Bifes de atum com pimentos salteados

Mais uma receita de atum… sim, como já o referi anteriormente adoro atum fresco e hoje ao almoço fiz esta experiência e até saiu bem e bastante deliciosa 😉

* R E C E I T A *

Ingredientes:

Bifes de atum

  • 2 bifes de atum
  • 1 pitada de sal e de pimenta preta moída na altura
  • 1/2 sumo de limão
  • Azeite q.b.
  • Coentros secos q.b.
  • Limão desidratado q.b.

Pimentos

  • Azeite q.b.
  • 1 cebola roxa picada
  • 1 pimento vermelho cortado em tirinhas
  • 1 pimento verde cortado em tirinhas
  • pimentão-doce q.b.
  • Alho em pó q.b.
  • Pimenta preta moída na hora q.b.
  • Funcho q.b.
  • Pimenta Cayenne a gosto (opcional)
  • 1 pitada de sal
  • 2 c. de sopa de vinho branco

Batatas

  • 2 batatas doces
  • Água q.b.
  • Sal a gosto
  • Azeite q.b.
  • Oregãos q.b.

Lavar os bifes de atum e secá-los suavemente numa folha de papel de cozinha.
Temperá-los com um pouco de sal, pimenta e sumo de limão.
Deixar repousar para ficar à temperatura ambiente.

Enquanto isso, coloque num tacho com água as batatas a cozer com um pouco de sal.

Prepare os pimentos, aquecendo o azeite numa frigideira, adicionando a cebola e as tiras de pimento. Tapar a frigideira e deixar cozinhar, mexendo algumas vezes.

Tempere com pimentão-doce, pimenta preta moída na hora, alho em pó, funcho, pimenta cayenne e sal. Mexa e acrescente um pouco de vinho branco. Deixe cozinhar até amaciar.

Noutra frigideira aquecer o azeite e juntar os coentros secos e o limão desidratado, misturando bem.

Manter o lume alto para adicionar os bifes de atum, mas depois reduzir para lume médio, deixando cozinhar por 2 minutos.
Virar os bifes e levantar mais uma vez o lume para selar do outro lado. Tornar a reduzir o lume e deixar cozinhar durante 2 minutos.

Por fim, disponha num prato o bife de atum e por cima alguns pimentos. Coloque por cima um pouco de sumo de limão. Sirva com batata rega com um pouco de azeite e oregãos.

Bom apetite!!

Peixinhos da horta

Sempre adorei peixinhos da horta. E há muito que me andava a apetecer… mas como adoptar a receita tradicional ao estilo Paleo? Não foi nada difícil… e ficaram tão saborosos e acima de tudo super saudáveis.

* R E C E I T A*

Ingredientes:

  • Feijão verde
  • 1 ovo
  • uma pitada de sal
  • 2 c. de sopa de polvilho doce
  • 2 c. de sopa de farinha de mandioca

Preparar o feijão verde e cozer em água e sal.
Numa taça colocar o ovo, o polvilho doce e a farinha de mandioca. Mexer tudo muito bem.
Passar os pedaços de feijão verde cozido pela mistura e fritar.

Sugestão: acompanhar com uma bela salada de alface, tomate, pepino, pêssego e uvas

Bom apetite!!

Mais umas dicas sobre OVOS :)

Sabe ver quando é que um ovo é fresco ou já não está em condições para ser consumido?

Esta foi a primeira lição que me lembro de aprender sobre ovos, até mesmo antes de saber fazer ovos estrelados ou ovos mexidos. Sempre que um ovo fica à tona da água é porque o ovo está estragado, e não é para ser consumido.

(Fonte: Google Imagens)

E sabe qual a melhor forma de cozinhar um ovo para impressionar como um verdadeiro Chef?

(Fonte: Google Imagens)

E assim se faz coisas giras e saborosas com um simples ovo…

Ovos – Sugestões de Pequenos-almoços ou Lanches

Durante toda a minha vida nunca comi ovos ao pequeno-almoço… fazia-me confusão!! Muita gordura logo de manhã, achava eu. Contudo, desde que alterei os meus hábitos alimentares este pequeno alimento tem sido quase todos os dias os meu aliado no pequeno-almoço… É incrível como mudamos tanto!!!

Agora é dos meus pequenos almoços preferidos!!! São servidos? 

Ou em ovo mexido, ou em omelete ou cozido (estrelado é que ainda não consegui!!). E é acompanhado por fruta da época, frutos secos ou iogurte natural.

Por vezes, cozo alguns ovos que depois como entre as refeições como um snack.

Algumas sugestões de pequenos-almoços/lanches:

   

ovos mexidos com chouriço do bem, kiwi, morangos e um mix de sementes

Foto de Woman Paleo.

Ovos… benéficos ou não para o nosso organismo?

Sempre ouvi dizer que comer muitos ovos fazia mal à saúde e que até aumentava o colesterol mau. Isto é tudo um mero MITO!!

Os ovos são um alimento muito rico do ponto de vista nutricional. São belos companheiros para o pequeno-almoço. Sendo ricos em proteínas de grande qualidade, são muitas das vezes consumidos por atletas, porque ajuda os músculos a recuperar e a ganhar força. E o colesterol presente no ovo tem pouco impacto no colesterol sanguíneo. São também fonte de muitas das vitaminas (altos índices de vitamina A, D e B12) e minerais importantes para o adequado funcionamento dos processos celulares no organismo e de promover um cabelo e unhas saudáveis.

Sabiam que os ovos fazem bem aos olhos? Verdade, devido a possuírem carotenóides, especialmente a luteína e zeaxantina, podem prevenir a degeneração ocular, através do consumo de um ovo por dia. Como também reduz o risco de desenvolver cataratas.

Outro dos nutrientes presentes no ovo é a colina, um nutriente importante que ajuda a regular o cérebro, o sistema nervoso e o sistema cardiovascular.

Os ovos também melhoram a saúde dos nossos olhos e dentes, porque são uma das poucas fontes alimentares de vitamina D, essencial no processo de absorção de cálcio.

E como causa uma sensação de saciedade tem sido associado, nalguns estudos, a uma rápida perda de massa gorda, se for incluído diariamente numa alimentação equilibrada, principalmente ao pequeno-almoço em substituição do tradicional pão de farinha de trigo.

(Fonte: Google Imagens)

Ao contrário do que muitos pensam, o colesterol não irá aumentar caso coma um ovo por dia. O mais importante para não aumentar o nível do mau colesterol (LDL) é seguir uma dieta equilibrada e praticar exercício físico. Assim sendo, não corte o ovo de sua dieta!!

Strogonoff de cogumelos

Ingredientes:

  • Cogumelos frescos
  • 1/2 cebola picada
  • 2 dentes de alhos picados
  • Azeite, sal, pimenta e noz moscada q.b.
  • 2 colheres de sopa de natas frescas

Numa frigideira colocar um pouco de azeite, a cebola e os alhos picados.
Quando a cebola estiver douradinha juntar os cogumelos.
Temperá-los com uma pitada de sal, pimenta preta moída no momento e noz moscada.
No fim juntar 2 colheres de sopa de natas frescas, misturar bem e deixar ferver.

Sugestão: Acompanhei com uma salada de tomate coração de boi, pepino e kiwi.

 

Cogumelos… um super alimento!!

Imagem relacionada

Existe muitas variedades de cogumelos, alguns venenosos e outros excelentes para o nosso organismo. Para além de saborosos, têm inúmeros benefícios. E podem ser confeccionados de diversas formas… Podem ser uma excelente entrada, com um bom acompanhamento ou até uma saborosa sopa.

Embora sejam classificados como vegetais, os cogumelos pertencem à família dos fungos. Os cogumelos são um excelente alimento. Do seu ponto de vista nutricional, têm um baixo valor calórico (cerca de 20-30 kcal/100g) e uma baixa quantidade de gordura. Assim com, contêm um excelente valor proteico para uma fonte não animal. Pessoalmente, em muitas das minhas refeições que não contenham carne ou peixe eu incluo os cogumelos, devido ao seu valor proteico.

Os cogumelos possuem diversos aminoácidos essenciais, alto teor de fibra e apreciáveis quantidades de vitaminas (sendo uma boa fonte de vitaminas do complexo B), minerais (potássio, fósforo, selénio e cobre) e substâncias com características antioxidantes. Algumas espécies deste alimento são também ricos em vitamina D.

Como vê pode abusar deste ingrediente sem pesos na consciência!! E além disso, os cogumelos estimulam as células de defesa do organismo conferindo uma maior imunidade a vírus, constipações ou gripes. Ou seja, o cogumelo é um SUPER ALIMENTO para a próxima estação!!

Figos-da-Índia… já provaram este fruto exótico?

Figos-da-Índia, já tinham ouvido falar? Já provaram?

Eu sou muito sincera, não conhecia este fruto. Adoro figos, mas este em especial nunca tinha visto nem provado. E no outro dia ao fazer compras no supermercado peguei na embalagem por curiosidade e trouxe-a para casa. Desconhecendo como se comia, fui pesquisar e ainda bem que não peguei neles com a mão… porque senão lá vinham uns picos bem fininhos agarrados.

Sabiam que este pequeno fruto (também designado como o figo-do-diabo) nasce num cacto (que no Algarve lhe chamam Figueira Piteira, daí ser conhecido também como Piteira), é rico em açúcar, potássio, magnésio, cálcio e vitaminas A, B1, B2 e C.

(Fonte: Google Imagens)

A planta desta figueira é utilizada no fabrico de alguns produtos farmacêuticos para o tratamento de doenças urinárias, das vias respiratórias e como diurético. Das sementes extraem-se um óleo que é muito utilizado em produtos cosméticos.

O fruto pode apresentar-se de várias cores: verde, roxo, vermelho, branco ou amarelo.

De acordo com o site “Remédio Caseiro”, a cada 100 g da fruta, a mesma fornece apenas 34 calorias. Sendo que, a mesma pode ser consumida ao natural (o mais recomendado porque garante a maior inserção de nutrientes no organismo) ou cozinhada/assada. E pode ser também utilizada para a preparação de geleias, doces e caldas.

Para combater a asma (algo de que sofro) e outros problemas respiratórios, recomenda-se ingerir a fruta assada no forno. O suco do figo é óptimo para aliviar problemas de tosse, também favorece o trabalho de intestino preguiçoso, agindo como laxante natural.

Este mesmo site dá uma boa receita para um xarope contra a tosse:

Ingredientes:

  • 1 figo-da-índia cortado às rodelas
  • açúcar a gosto (aqui nós paleos juntamos ou açúcar de coco ou mel)

Colocar a fruta cortada em rodelas numa garrafa, adicionar açúcar por cima (revestindo).
Deixar repousar durante uma noite. Pela manhã, coar para afastar as sementes, beber o xarope com uma colher ao longo do dia.

Como o figo-da-índia é uma fruta muito saborosa e saudável deixo-vos aqui um pequeno vídeo em que demonstro como devem descascá-lo… e depois é só apreciar o doce desta fruta.

“Esparguete” de batata doce com camarão e espargos verdes

Sendo o trigo um dos elementos “proibidos” no Paleo, todo o tipo de massas, nomeadamente o esparguete, ficam de fora das nossas refeições. E como substituir este belo acompanhamento?

No mercado já começam a surgir alguns produtos de substituição, como por exemplo, “esparguete” de courgette ou de cenoura. Em relação a estes já há muito que os utilizo e adoro!! E não sinto falta nenhuma do tradicional esparguete de trigo. O de batata doce não conhecia e quando o vi nas prateleiras do supermercado achei que seria uma boa opção também. E realmente está aprovado!!

* R E C E I T A *

Ingredientes:

  • “esparguete” de batata doce (já embalado) ou espiralizar 2 batatas doces
  • 1 embalagem de miolo de camarão
  • 1 molho de espargos verdes
  • água, azeite, sal e pimenta preta q.b.
  • 2 dentes de alhos

Cozer em água, com um fio de azeite e uma pitada de sal o “esparguete” de batata doce.
À parte cozer em água com azeite e sal os espargos verdes, já sem os talos e cortados aos bocados.
Depois numa frigideira saltear os camarões e os espargos com azeite e alho e temperar com sal e pimenta preta moída no momento.
No final juntar o esparguete.
Servir com coentros secos ou outras ervas aromáticas picadas ou com tomate cherry.

Bom apetite!!

Nota: Se pretender fazer o esparguete em casa existem alguns equipamentos bons no mercado, contudo, embora tenha um espiralizador de legumes manual, geralmente utilizo este que é muito mais rápido e prático.

Bifes de atum mexicanos

Sempre adorei atum fresco, muito mais que o atum enlatado. Adoro atum fresco em cebolada, atum fresco grelhado… Bem, acho que gosto dele de todas as formas.

No inicio da semana adquiri o “Livro de Receitas Paleo“, de Irena Macri, editado por ArtePlural Edições. E claro que tive que experimentar logo a receita dos bifes de atum.

* R E C E I T A *

Ingredientes:

Bifes de atum

  • 2 bifes de atum
  • 1 pitada de sal e de pimenta-preta
  • Azeite q.b.
  • 1 c. de chá de sementes de coentros moídas
  • 2 c. de sopa de óleo de coco
  • 1 c. de chá de manteiga
  • Raspa e sumo de 1 lima

Pimentos

  • 3 c. de sopa de azeite extra virgem
  • 1 cebola roxa laminada
  • 1 pimento vermelho cortado em tirinhas
  • 2/3 de c. de chá de pimentão-doce
  • 2/3 de c. de chá de cominhos em pó
  • 1 dente de alho
  • 1 c. de sopa de vinagre de sidra
  • 1 pitada de sal
  • 2 c. de sopa de água

Abacate

  • 1 abacate
  • 2 c. de sopa de coentros frescos picados
  • 1 pitada de sal
  • Sumo de 1/2 lima

Lavar os bifes de atum e secá-los com pancadinhas suaves.
Tempere com um pouco de sal, pimenta e regue com azeite.
Deixe repousar para ficar à temperatura ambiente.

Enquanto isso, prepare os pimentos, aquecendo o azeite numa frigideira, adicionando a cebola e as tiras de pimento. Tapar a frigideira e deixar cozinhar por 5 minutos, mexendo algumas vezes.
Tempere com o pimentão-doce, os cominhos, o alho, o vinagre de sidra, o sal e a água. Mexa e deixe cozinhar por mais 4 a 5 minutos, até amaciar e ficar ligeiramente acastanhado.
Retirar para um prato.

Na mesma frigideira aquecer o óleo de coco e a manteiga até começar a crepitar.
Juntar as sementes de coentros moídas e a raspa de lima, misturando bem no óleo.

Manter o lume alto para adicionar os bifes de atum, mas depois reduzir para lume médio, deixando cozinhar por 2 minutos.
Virar os bifes e levantar mais uma vez o lume para selar do outro lado. Tornar a reduzir o lume e deixar cozinhar durante 2 minutos.
Se preferir o atum bem passado, deixar cozinhar mais um pouco.
Deitar o molho de lima e manteiga sobre os bifes enquanto cozinham.

Entretanto, pique o abacate e os coentros frescos e tempere com um pouco de sal e 1 colher de sopa de lima.

Por fim, disponha num prato de servir alguns pimentos e os bifes de atum, por cima, coloque a mistura de abacate e mais pimentos. Regue com mais um pouco de lima e azeite extra virgem.

Bom apetite!!

Dica: acompanhei os bifes com uma batata doce cozida.